CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE O PAU-BRASIL

Nome científico: Caesalpinia Echinata Lam.

Outros nomes populares: ibirapitanga, orabutã, arabutá, brasileto, ibirapiranga, ibirapita, ibirapitã, muirapiranga, pau-rosado, pau-pernambuco

Características gerais: Árvore de 8-12 m de altura. Consta ter existido no passado exemplares de até 30 m de altura e diâmetro de 50-70 cm. Um exemplar antigo cultivado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro possui 25 m de altura e 60 cm de diâmetro. Seus ramos terminais, folhas e frutos são providos de pequenos espinhos. Suas folhas são compostas duplamente pinadas (bipinadas) com 5-6 pares de pinas, cada uma com 6-10 pares de folíolos. Seu tronco é áspero e descamante através de placas de forma irregular, deixando mostrar por baixo uma superfície vermelho-alaranjada que contrasta com o restante da casca de cor cinza. Este aspecto originou seu nome indígena "ibirapitanga" com o significado de "madeira cor de brasa". Flores muito perfumadas, de cor amarela, que permanecem na planta por menos de uma semana. Seus frutos são vagens totalmente recobertas por espinhos que se formam logo após a floração e amadurecem deixando cair espontaneamente as sementes em menos de 50 dias.

Origem: Desde o Ceará até o Rio de Janeiro na floresta pluvial atlântica. Atualmente sua presença pode ser notada apenas nos estados da Bahia, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Utilidades: Sua madeira é muito dura, pesada, compacta, de grande resistência mecânica e praticamente incorruptível. Nos tempos coloniais era muito utilizada na construção civil e naval e para trabalhos de torno, pela coloração vermelho-laranja-vivo. Era também exportada em grande quantidade para extração de um princípio colorante denominado "brasileína" muito usado para tingir tecidos e fabricar tintas de escrever, representando a primeira grande atividade econômica do país. Sua exploração intensa gerou muitas riquezas para o reino e caracterizou um período econômico de nossa história, que estimulou a adoção do nome "Brasil" ao nosso país. Sua madeira, já muito escassa, é empregada atualmente apenas para a confecção de arcos de violino, sendo exportada para vários países exclusivamente para este fim. Á árvore, de qualidades ornamentais notáveis e de grande importância histórica para o país (símbolo nacional), é amplamente cultivada em todo o país com fins paisagísticos.

Informações ecológicas: Planta semidecídua, heliófita ou esciófita, característica da floresta pluvial atlântica. Ocorre preferencialmente em terrenos mais secos (mata-de-cipó), inexistindo na cordilheira marítima. É planta típica da floresta primária densa, sendo rara nas formações secundárias. Sua tolerância ao sol (heliófita), contudo, é derivado da observação de sua perfeita adaptação ao cultivo em áreas abertas e não de seu comportamento no habitat natural.

>> Veja aqui as perguntas mais freqüentes sobre o Pau-Brasil


Projeto Pau-Brasil - Plantar é preservar- Apoio: